Para dialogar sobre o tema "suicídio" é importante considerar o contexto e os diversos fatores, como por exemplo:

  • No Brasil, 51% dos casos de suicídio acontecem dentro de casa;
  • Estima-se que apenas um em cada três casos de tentativa de suicídio acesse os serviços de saúde;
  • Os transtornos mentais mais comumente associados ao comportamento suicida são: depressão, transtorno de humor bipolar, dependência de álcool e de outras drogas, esquizofrenias e alguns transtornos de personalidade (essas condições agravam a situação de risco);
  • O cenário da pandemia pode ter potencializado o sofrimento para algumas pessoas, em função do isolamento social, dos sentimentos de incerteza, do medo da doença e da morte, dos problemas financeiros e das dificuldades de acesso aos serviços de saúde;
  • No Brasil, a maior prevalência de casos notificados de tentativas de suicídio, se encontra na faixa etária de 20 a 49 anos, e o uso abusivo de álcool e de outras drogas, a vulnerabilidade social e financeira e o sofrimento psíquico são fatores de risco importantes neste cenário.

Os tópicos apresentados fazem parte da publicação "SUICÍDIO NA PANDEMIA COVID-19", elaborada com a participação dos pesquisadores colaboradores do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde (CEPEDES/Fiocruz), Departamento de Estudos sobre Violência e Saúde Jorge Careli (Claves/Fiocruz), Instituto Vita Alere de Prevenção e Posvenção do Suicídio.

Para acessar o conteúdo completo: clique aqui.

 

 

O suicídio é um fenômeno bastante complexo e que envolve muitos fatores. O suicídio é um grave problema de saúde pública que ocorre em todas as regiões do mundo. Falar sobre suicídio não é uma tarefa simples, é preciso partir de uma análise contextual, identificando fatores de proteção e fatores de risco. O estigma em relação ao suicídio acaba levando muitas pessoas a não procurarem ajuda.

Durante o mês de Setembro, vamos falar sobre Suicídio, porque conversar de forma responsável e fundamentada sobre o tema também é um modo de prevenir.

No Brasil, a Campanha Setembro Amarelo busca a conscientização sobre a prevenção do suicídio, e materiais da campanha podem ser acessados pelos links abaixo:

Setembro Amarelo - Centro de Valorização da Vida (CVV): acesse aqui.

Setembro Amarelo - Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP): acesse aqui.

 

A FURG está presente nos municípios de Rio Grande, Santa Vitória do Palmar, São Lourenço do Sul e Santo Antônio da Patrulha. E essa diversidade territorial é a marca do Festival #SomosMulticampi, que integra a programação alusiva aos 52 anos da FURG e contará com a presença dos seguintes artistas:

  • Adriano Oliveira - Santo Antônio da Patrulha
  • Banda Alvorecer - São Lourenço do Sul
  • Guilherme Graven - Santo Antônio da Patrulha
  • Marcia Freitas e Nilton Jr - Santo Antônio da Patrulha
  • Mauro Laval - Rio Grande
  • Vinícius Amaral - Santa Vitória do Palmar

A Live será transmitida a partir das 20 horas na sexta-feira, dia 20/08/2021, no Canal da FURG no YouTube!

Maiores informações sobre o evento: acesse aqui.