O Centro Regional de Estudos, Prevenção e Recuperação de Dependentes Químicos (CENPRE) é um Projeto de Extensão do Instituto de Ciências Biológicas da FURG e por se tratar de uma unidade acadêmica, seguirá o calendário universitário da FURG, permanecendo em recesso de 24/12/2018 a 02/01/2019. Nesse período o CENPRE estará fechado e retomará os atendimentos a partir do dia 03/01/2019. Agradecemos a compreensão.

 

CENPRE - PROGRAMA EDUCATIVO E PREVENTIVO SOBRE O USO INDEVIDO DE DROGAS PARA RIO GRANDE.

DCF; DECC; DE; DM; SARH; HU.e PMRG/SMEC/SMS

Amarante Silva, F.; Sinnott Silva, E.; Valério, I.; Equipe Técnica do Serviço de Prevenção do CENPRE e Bolsistas da FURG.

 

O Projeto Drogas criado em 1989, com o objetivo de educar e prevenir o uso de drogas entre os escolares realiza atividades de prevenção em todos os âmbitos da comunidade. Entre outras, promove: cursos de capacitação para professores, alunos e outros profissionais para atuarem como multiplicadores. Ampliou sua área de atuação, criando o CENPRE (Centro Regional de Estudos, Prevenção e Recuperação de Dependentes Químicos). O PROGRAMA EDUCATIVO E PREVENTIVO SOBRE O USO INDEVIDO DE DROGAS PARA RIO GRANDE visa atingir profissionais do ensino fundamental e médio das Escolas do Município e tem caráter interdisciplinar, interdepartamental e interinstitucional. O objetivo geral é desenvolver um programa de educação continuada para a formação de multiplicadores, entre profissionais da educação, sobre o assunto da dependência por drogas psicotrópicas e suas conseqüências no homem e na sociedade. A metodologia consiste em: seleção de escolas e de profissionais da educação; criação e capacitação de gestores; levantamento de necessidades e dificuldades das escolas; capacitação de alunos da FURG; reprodução de material bibliográfico; formação dos multiplicadores; pesquisa sobre o consumo de drogas entre os estudantes da 5ª a 8ª série do ensino fundamental e todos os estudantes do ensino médio, magistério e técnico; implantação de programas educativos e preventivos em todas as escolas municipais; assessoramento e avaliação do impacto dos mesmos sobre os professores e os estudantes. O Programa foi iniciado em fevereiro 2003. Encontra-se na fase de assinaturas de convênios e seleção da comissão gestora para ser capacitada. O propósito é, ainda neste ano, iniciar a formação de multiplicadores e desenvolver a pesquisa epidemiológica na população estudantil.