O Centro Regional de Estudos, Prevenção e Recuperação de Dependentes Químicos (CENPRE) é um Projeto de Extensão do Instituto de Ciências Biológicas da FURG e por se tratar de uma unidade acadêmica, seguirá o calendário universitário da FURG, permanecendo em recesso de 24/12/2018 a 02/01/2019. Nesse período o CENPRE estará fechado e retomará os atendimentos a partir do dia 03/01/2019. Agradecemos a compreensão.

 

HISTÓRICO

Sabe-se que o uso do tabaco é muito antigo, estando fortemente enraizado na cultura de índios da América do Norte, quando Colombo por aqui chegou. Os primeiros exploradores do novo mundo surpreenderam-se ao descobrir índios colocando na boca pequenos rolos acesos de folhas secas, bem como "aparelhos" designados cachimbos. Especialmente em rituais religiosos de índios astecas observava-se o uso desta planta.

No século XVI, três índios foram levados a Londres, carregando consigo suprimentos de tabaco para consumo durante a viagem. Na travessia do Oceano Atlântico, alguns membros da tripulação experimentaram inalar a fumaça destas folhas. Muitos foram então os que aderiram ao hábito de fumar, tornando-se difícil evitá-lo. A disseminação da droga pelos países da Europa – sob a forma de cigarros, charutos e cachimbos – foi o próximo passo.

Atualmente o tabaco é cultivado para fins comerciais e seus maiores produtores são: Estados Unidos, China, Índia e regiões da antiga União Soviética. No Brasil, o Rio Grande do Sul é um dos maiores produtores e fabricantes de cigarro.