Comunicação Institucional

A comunicação dos órgãos federais sofrerá alterações durante o período eleitoral no Brasil. Desde o dia 7 de julho de 2018, os canais de comunicação da FURG, bem como das demais Instituições Federais de Ensino Superior, seguirão determinadas diretrizes na divulgação de conteúdos. A medida se estende até 7 de outubro de 2018, data do primeiro turno, ou até 28 de outubro de 2018 caso a disputa siga ao segundo turno. As restrições irão afetar o portal da FURG, os sites dos campi e todas as demais páginas institucionais da universidade e se aplicam aos conteúdos veiculados, independentemente do meio pelo qual se realizam. E-mails institucionais também são considerados nas medidas previstas para o período eleitoral. Segundo as diretrizes, a comunicação exercida pelos órgãos de governo deverá, no período eleitoral, priorizar conteúdos estritamente informativos ou de interesse do cidadão vinculadas à prestação de serviços públicos. Ficam assim vedadas as publicações que contenham nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos, assim como conteúdos ou análises com juízo de valor sobre ações, políticas públicas e programas sociais e comparações entre gestões de governo.

Foi assim que começou. Era um grupo de professores e técnicos do Departamento de Ciências Fisiológicas da Universidade Federal do Rio Grande – FURG que, preocupados com os problemas relacionados com drogas, começaram a estudar e planejar uma forma de tratar o assunto. Como as armas que possuíam era a educação, criaram o “Programa Educativo e Preventivo sobre Drogas”. A iniciativa deu certo. O grupo cresceu, multiplicou-se e tornou-se multidisciplinar. As intervenções que eram planejadas para o Município do Rio Grande, logo atingiram a vizinha cidade de São José do Norte, mais tarde Santa Vitória do Palmar, Chuí, Pelotas a metade sul do Rio Grande do Sul, os países Vizinhos, Uruguai e Argentina. O reconhecimento logo foi Estadual, Nacional e Internacional. Vieram os financiamentos para o projeto do Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas (CONEN/RS), Secretarias, Ministério da Educação, Ministério da Justiça, através da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD), da Embaixada Americana no Brasil, da Organização dos Estados Americanos e outros. Em paralelo o Projeto foi reconhecido pela sua capacidade técnica, e, como CENPRE, tornou-se um Centro de Referência em Formação de Recursos Humanos (CRR) na área de dependência química da SENAD. Mantém um Curso de Especialização na área e oferece diversos cursos de extensão universitária. Trata, ambulatorialmente, dependentes químicos e seus familiares, recebe estagiários e desenvolve pesquisa epidemiológica. Neste dia 20 de agosto comemora 29 anos de muito trabalho e ardente paciência para vencer as dificuldades de se manter atualizado e uma referência para a comunidade. Atualmente, com o grupo técnico renovado, capaz e produtivo, deverá avançar por, no mínimo, mais vinte nove anos e, como já foi escrito em outra oportunidade, deve ser repetido...

 

  Aos integrantes da atual equipe técnica do “CENPRE”, devemos lembrar que já fazem parte de uma grande história que iniciamos a contar de um Centro cujo homófono de sua sigla é “sempre” que significa - “em todo o tempo” – “sem cessar” – ou seja, que não deverá ter mais fim, e isso é responsabilidade de todos.